Arcade e o Top 5.

A falta de tempo e a preguiça estão me dominando, assim como A Bolha dominava suas vítimas na sessão da tarde.

Mas vamos ver se consigo postar aqui algo que servirá pra alguma coisa ainda.

Vamos direto, então, as novidade já não tão novas…

Bem, ao menos as que eu lembro.

Arcade Fire  reproduziu recentemente no festival cinematográfico de Berlin seu tão esperado curta-metragem e agora oficalmente lançará no South by Southwest, no Texas.

Inspirado no “The Suburbs”, ultimo disco da banda que  – inclusiiiiiive – será re-lançado com duas faixas inéditas, o filme conta com Sam Dillon, Zoe Graham, Zeke Jarmon, Paul Pluymen e Ashlin Williamson no elenco.

 Scenes From the Suburbs , curta-metragem do Arcade Fire com direção de Spike Jonze, será exibido no Festival de Berlim

A direção ficou para Spike Jonze que já produziu graaandes nomes como Yeah yeah yes, Sonic Youth, Daft Punk, Björk e já concorreu oscars e globo de ouro como melhor diretor de filmes)

O trailer do curta já circula na “rede mundial de computadores” e vc pode conferir aqui, olha só que bom!

Como podem rapidamente perceber, o narrador é o própiro Win Butler, vocalista do Arcade e a história é se resume em uma época onde o amor, o desejo e a amizade ainda significam tudo.

Bemmmmm a carinha do Arcade Fire ❤

TOP 5 do Seje Menas

Adele – Rumor has it

Arctic Monkeys – Don’t sit down cuz i’ve moved your chair

Noah and the whale – LIFEGOESON

Arcade Fire – Ready to start

The Drums – Forever and ever, amem


De tudo um pouco!

Vc que anda trabalhando hardimente e não tem tempo mais de ver seu reader, rlx!

Saiba que não perdeu muita coisa, mas tudo que vc precisa saber está aqui!

GOOGLE + ARTE

Bem, uma das coisas mais marcantes que vimos, foi o anúncio do Google falando do uso da tecnologia Street View para disponibilizar aos usuários as principais galerias do mundo. Sim, vc pode agora ver algumas galerias já ‘postadas’ da sua casa! Chupa Paris!

Mas, na real, não vou me estender muito no assunto, afinal ainda não há nenhum tipo de arte que nos interessa muito, ainda.

Mas vale a visita ao Google Art Project pela curiosidade.

WAYNE WHITE

Um artista que vem chamando bastante minha atenção é esse americano, que se inspira no cinema para a maioria de suas obras.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Mas White é rodadinho já, coitado. É designer, marionetista, já foi ilustrador de títulos grandes como NY Times, ganhou Emmys como designer de programas de TV, billboard e VMAs como D.A. de video clipes como, por exemplo:

 

 

Enfim , é o cara!

STROKES

E falando nisso, vamos de música?

Olha que bom! A gente gostou bastante da ensaiada solo de Julian Casablancas, mas chega né?

Strokes voltou, seus puto!

(Pra quem tinha esperanças de um Happy Ending entre Fabrizio & Amarantes, pode começar a chorar!)

Se quer ouvir a faixa nova dos caras é só apertar o play!

 

 

Agora a pergunta que já está nos TT’s do twitter (mentira) é: QUAL BALADA SERÁ A PRIMEIRA A TOCAR ESSACOISALINDADAVIDA?

Eu estou apostando no Alley, aqui em São Paulo. Mais especificamente na festa que rola as sextas a Pic Nic. A festa é comandada pela tchutchuca Mari Leoni. E, atualmente, na nossa opinião, a melhor festa da cidade!

Preço bom (até meia noite for free com o cupom do site #ficasuperadica), música boa e gente bonita! Quero mais o que?

#merchan

E para encerrar este post lindo e gigante…

COPIE CONFORME

Ou, em português: A cópia fiel!

Mais um filme com a talentosíssima francesa Juliette Binoche.

Aliás, premiada em Cannes como melhor atriz pela atuação neste filme.

O filme entra em cartaz em breve nos cinemas brasileiros, mas os apressadinhos que já assistiram de outras maneiras [DIGA NÃO A PIRATARIA, \O/] garantem: VALE VER CENTENAS DE VEZES.

O filme inspira, conspira e no final, te deixa com uma grande dúvida.

A dúvida do que é e não é real.

Acredite, não é spoilerismo é a proposta do filme que vc sentirá durante todo o tempo.

O cenário é brilhante, a cidade de Toscana, Itália. A fotografia não é das melhores, o que deixa o realismo mais exposto e atuação de Binoche, realmente, é merecedora de qualquer prêmio. Impressionante. Vejam!

 

 

Um filme a parte é a novela da vida dos diretores iranianos que, as usual, andam sendo reprimidos em seu país. É o caso de Abbas Kiarostami, diretor de Copie Conforme que foi preso após gravar o filme. Foda.

Outra dica, é o maravilhoso BIUTIFUL

Vc pode sair com a cara inchada do filme de tanto chorar, vc pode ficar depressivo durante uma semana e achar que nada na vida vale a pena, mas se vc assistir Biutiful e ENTENDER a proposta, vc será um ser humano melhor no dia seguinte.

 

 

Se serve como incentivo, vc sai do cinema achando Javier Bardem o melhor ator que já existiu! Juro que – coincidentemente – ele tbm ganhou como melhor ator 2010 em Cannes.

Fuck Art, Let’s Dance – Ep. 26

Resoluções pra 2011, alguém fez alguma e quer me emprestar? MENTIRA to de boa. Tá que nem que eu quisesse ter feito alguma eu teria tido condições para tal, já que mal e mal lembro da contagem regressiva mas enfim, o que importa é que a primeira sexta-feira do ano chegou, o Fuck Art, Let’s Dance voltou e continua tudo igual: todo mundo transformando a dignidade em paçoquinha hoje pra descobrir que o fígado virou tapioca amanhã.

OI VEM SEMPRE AQUI? (link do 4shared)

TRACKLIST

Bombay – El Guincho
Peacock – Katy Perry
Favorite Colour (PUNCHES Remix) – Tokyo Police Club
Always Up With You – Alphabeat
Molly’s Chamber – Kings Of Leon
Totem On The Timeline – Klaxons
Jason’s Basement – The Gossip
Implosionatic – Hot Hot Heat
Star Survivor (Russ Chimes’ Drive To Survive Remix) – Pony Pony Run Run
Represent (Rocked Out Mix) – Weezer
Saturday Night Part Deux – Das Pop
Shooting Stars – Bag Raiders
253 – Just Jack
Ain’t Complaining – Beatsteaks

L’avant garde!

É um prazer inenarrável estar aqui novamente com vocês. Promessa é dívida e este ano o #Seje vai bombar.

E para abrir essa delicia de ano, vou mostrar para vocês o lado B, cada vez maior, do berço do iluminismo, da gastronomia aprimorada, da literatura “trovadora”… La France!

Quando se está aprendendo francês, é muito interessante o volume de material que encontramos para auxiliar-nos nos estudos. ]

Inclusive, textos interessantíssimas sobre Montagne, PoussinLorrain, Rococó, o Gótico e outras  coisas de origem francesa que outrora (odeio essa palavra) não nos interessava nem um pouco.

Mas hoje, genty, hooooooje vamos falar de algo mais profundo ainda:

A Nouvelle Vague dos anos 2000.

Seguidores de Édith Piaf que me perdoem, mas  estamos aqui para mostrar a vcs o quão divertido pode ser essa busca pelo novo, na França.

Vou apontar para vcs aqui algumas coisas que estão de alguma forma se inclinando e gerando mutações contínuas, porém apenas dos mais “trendzinhos” sinon o post ficará gigante.

Começo com Plastiscines. Grupo de garotas lindas que, com sua mistura do francês com o inglês em letras dadaístas, as meninas parecem ser de origem canadense, mas não. São mais francesas do que vc imagina.

São Katty Besnard (vocalista / guitarrista), Marine Neuilly (guitarra), Louise Basilien (baixo) e uma baterista chamada Caroline, que veio substituir Zazie Tavitian. A banda foi formada em 2004, quando elas ainda era colegiais… após um show que elas assistiram do Libertines. Elas tem como influência além de Libertines, White Stripes, Strokes, de uma geração anterior, Kinks e Blondie. O nome da banda veio da frase “plasticine porters with looking glass ties” da música “Lucy in the Sky with Diamonds” do álbum lançado em a 1967 dos Beatles (Sergeant Pepper’s Lonely Hearts Club Band). O primeiro álbum da banda, LP1, foi lançado em 12 de Fevereiro de 2007.

São músicas rápidas e curtas (nenhuma com mais de três minutos e algumas não passam de dois), incluindo o seu primeiro single, “Loser”.

Já vieram para o Brasil em 2008 e se apresentaram em São Paulo no Vegas, na Rua Augusta.

Seguindo – mais ou menos – o mesmo rítimo, época e influencia, temos o BB BRUNES.

BB Brunes

Grupo composto pelos parisienses Adrien GalloKarim AwakenedRaphael Delorme, amigos de infância que formaram os Hangover, com canções em inglês em 2000. Mais tarde os caras decidiram honrar a lingua e mudar o nome da banda.

O primeiro single foi lançado em 2006, com o nome de “Le Gang” que serviu para promover o primeiro álbum de estúdio da banda, Blonde comme moi. Em 2007 o álbum foi reeditado com uma faixa bónus.

Depois os caras subiram, ganharam prêmios, foram revelação do ano, fizeram faixa pro Crepúsculo e gravaram um outro disco ” The Nico teen Love” lançado em Novembro de 2009.

 

Claro que não deixaremos de fora nossa queridinha, Yelle.

Yelle, diminutivo da frase inglesa “you enjoy life” (aproveite a vida), já foi rotulada de musa do novo “french touch” à rainha do tecktonik, a dança que se espalhou como praga mundo afora via YouTube.

Na primeira turnê desse lado do Atlântico, ela passou pelo Brasil com o marido Grand Marnier, na bateria, e Tepr, no teclado, fizeram uma show cheio de ousadia haha no clube Glória, em São Paulo em 2008. Em seus shows ela pede ao publico para ir caracterizado de suas letras. REFLITAM!

Mais do que suas influências e temas por trás das músicas -o tamanho do seu sutiã e seu melhor amigo, o vibrador, são alguns deles-, importa saber que a garota que diz amar “ser livre para cantar sobre lesbianismo e vibradores” arma uma verdadeira festa com seus fãs, quando está no palco.

E não muito mais distante disso, temos algumas ‘coisas’ que começam a preocupar a gente e nos faz indagar: WTF??? Por exemplo, Fatal Bazooca.

Tah, o cara fez uma parceria com Yelle em 2007 e fizeram um clipe aceitável e divertido, mas ele podia parar por aí.  OU NÃO… HAHA.

Agora se a idéia eh mostrar o B side francês. Vamos lá!

Este é o Max Boublil.

Pq se aqui nós temos o techno brega, lá, não poderia ser diferente.

Na verdade, o cara eh um ator e humorista francês muito muito respeitado na frança, porém agora deu pra fazer essascoisatudo aí. bjo!

Fuck Art, Let’s Dance – Ep. 25

Já basta ter que ficar ouvindo a família toda reunida discutindo seu comportamento moralmente questionável, CD de Natal da Simone é apelação. Então depois de cair de boca no peru (quem curte né), pegue sua tacinha de prosecco e rebole ao som do último Fuck Art, Let’s Dance do ano, que tá com uma vibe de retrospectiva, pra manter a tradição mais bacana de todas: CHOCAR A SOCIEDADE.

HOJE SÓ ANO QUE VEM (link do 4shared)

TRACKLIST

That’s Not My Name – The Ting Tings
Ce Jeu – Yelle
Ain’t Got No (I Got Life) – Groovefinder vs. Nina Simone
Take On Me (The Twelves Remix) – A-Ha
Kids (80kidz Remix) – MGMT
Hoeing Weeds Sowing Seeds – The Russian Futurists
Technologic vs. Cars – Daft Punk vs. Gary Numan
I Think I Like U 2 – Jamaica
Shake It – Metro Station
Wraith Pinned To The Mist & Other Games – Of Montreal
Paris – Kate Nash
Consolation Prizes – Phoenix
Sweet Disposition – The Temper Trap
Shark In The Water – VV Brown
I’m Not Gonna Teach Your Boyfriend How To Dance With You – Black Kids
Mr. Brightside – The Killers

 

Fuck Art, Let’s Dance – Ep. 24 – Edição Especial CAGUEI PRO HYPE

Ta, basicamente minha função aqui com essa playlist semanal é colocar música fogonocu pra todo mundo ralar na boquinha da garrafa, correto? E atrelado a isso vem uma busca por bandas novas, músicas novas, coisas desconhecidas, etc.
SÓ QUE dessa vez eu resolvi mudar. E já aviso que é bem possível que isso se torne um hábito.
Hoje eu inauguro uma série de mixtapes de música de formação de caráter. Rock clássico, coisas que TODO MUNDO precisa ouvir, etc. Sem deixar de lado a intenção original, que é música-pra-sexta-feira, mas com muito mais classe.
Respect.

VAI QUE VAI! (link do 4shared)

(créditos à Lu do Amaral pela imagem. do caralho amigue)

TRACKLIST

If There Is Something – Roxy Music
Anything That’s Rock & Roll – Tomm Petty & The Heartbreakers
There Ain’t No Good Chain Gang – Johnny Cash
Ever Fallen In Love (With Someone You Shouldn’t’ve)? – Buzzcocks
Rock and Roll – Velvet Underground
Cherry Bomb – The Runaways
Can’t Stand Me Now – The Libertines
Take It As It Comes – The Doors
Personality Crisis – New York Dolls
Suffragette City – David Bowie
Misty Mountain Hop – Led Zeppelin
On a Plain – Nirvana
Beat Your Heart Out – The Distillers
People Have The Power – Patti Smith
Shake Appeal – Iggy & The Stooges

Fuck Art, Let’s Dance – Ep. 23

Aff, a gente falou tanto de arte hoje que Fuck Art, Let’s Dance nunca foi um nome tão apropriado.

DO YOU WANT TO FORCE “BRAIN” TO QUIT? (link do 4shared)

TRACKLIST

Crows – The Checks
1000 Words – Those Dancing Days
Always Like This – Bombay Bicycle Club
1830 – The Anomalies
Marathon – Young Liars
Hurricane Drunk – Florence & The Machine
Tonight – The Big Pink
J’Ecoute Les Cramps – BB Brunes
Heat and Hot Water (Passion Pit Remix) – ARMS
The Look – The Baseballs
Technologic – Daft Punk
The Never-Ending Why – Placebo
Deceptacon – Le Tigre
Brother Sport – Animal Collective
Not In Love – Crystal Castles feat. Robert Smith