Migração & Intervenção

Migrantas é um projeto que visa expor os sentimentos e dúvidas de indivíduos que saíram de seus países para viverem em outro. Usando espaços públicos urbanos como plataforma, pictogramas retratam a experiência da adaptação e do diálogo intercultural que a inserção de pessoas com um background completamente diferente num meio exigem. Retratam também a identidade dos membros do colectivo, mulheres em sua maioria, que hoje vivem na Alemanha.
O processo é o seguinte: o Migrantas faz workshops em locais como centros comunitários ou grupos culturais, e as pessoas trocam suas experiências e se expressam através de desenhos o mais simples possíveis. Depois, os temas e elementos que mais se repetem nesses desenhos são transformados em pictogramas – uma linguagem que é acessível a todos, e através da qual qualquer um pode se reconhecer.
Esses pictogramas são então expostos, para que os participantes vejam o resultado de seu trabalho e visitantes se aproximem mais da experiência da imigração.
Por fim, os pictogramas são espalhados pela cidade, na forma de lambe-lambes, flyers, postais e até sacolas de compra.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A dica foi do Érico Amorim, via twitter.

Anúncios

Intervenções Nostálgicas

Algumas frases, embora muito bem intencionadas, tiveram seu significado diluído pela repetição constante e quase automática, tornando-se mais barulho do que sentimento. Digo, frases como “tenha um bom dia”, “você está bonita”, até (principalmente, talvez) “eu te amo”. A transformação dessas combinações de palavras em clichés fez com que parássemos de percebê-las.
A ideia de Scott Albrecht, um artista e designer do Brooklyn formado pelo Art Institute da Philadelphia, é isolar essas frases e recuperar a percepção que temos delas, como se as ouvíssemos pela primeira vez.
Seu maior projeto até o momento é o MIXTAPE PROJECT, um experimento com stickers cuja participação coletiva foi altamente incentivada, transformando-se em algo global e comentado por diversos blogs e revistas como a Noize.
Scott cria nos mais diversos formatos: desenho, pintura, madeira… E sua característica mais marcante é justamente utilizar a cor e a tipografia de forma a desenvolver uma estética clean e moderna, mas com apelo retro.
E bom, nada mais retro e nostálgico que mixtapes. E, pelo menos na minha visão, nada mais apropriado para a proposta de recuperar o sentido das frases. Afinal, montar uma mixtape demandava muito mais esforço e dedicação do que gravar um cd.
Veja alguns dos stickers abaixo

Este slideshow necessita de JavaScript.

Para conhecer mais do trabalho de Scott, visite seu site e seu Flickr