Seus problemas acabaram!

Não tem casa no campo? Nem na praia? E na montanha?

“Hey dude, you don’t have to worry about this anymoooore!!!”

Olha só que animal!

O stúdio suéco de arquitetura VisionDivision criou o projeto “The Peak Series“. Um novo conceito para casas de férias pré-fabricadas que variam entre 45 e 90 m² de tamanho em formato de pirâmides. Os espaços suficientemente grandes entre as peças permite a escalada na lateral dando acesso a alguns comodos. Em sua maioria, as casas possuem 3 andares e oferecem todo conforto que uma casa normal ofereceria. Sala de estar, Banheiro, quartos, assim como uma bela cozinha totalmente equipada.

the_peak_series-01

A idéia principal é você poder levar essa casinha para onde vc quiser, só não me pergunte como.

O projeto já tah o maior sucesso ‘naseuropa

#trends

Um Pseudo Toy

Pois é…

Já vimos muitos cartões de visitas com papeis diferentes, formatos inovadores, mas olha que tesão essa nova proposta da Tam.

Simples e… divertido!

PRIMEIRO HOTEL ‘ZERO’ ESTRELAS

Hidro no quarto? Legal.

Wi-fi? Olha… Bacana!

Tecnologia de ponta? Legal, hein?

O que mais poderia te dar mais prazer ficando em um hotel de luxo?

Bom, isso é beeeeeeeeem relativo.

Os artistas Frank e Patrik Riklin decidiram trabalhar o lado hoots das pessoas da melhor maneira possível e criaram o conceito “hotel zero estrela” e brincam dizendo que lá, “a única estrela é você”. Mas que benção ele, neh? É.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A brincadeira começou quando o governo quis encontrar uma maneira de aproveitar um antigo abrigo atômico e nada melhor que transformar em um hotel, não eh mesmo gente?

Eh mesmo.

Fikdik pra um próximo insight, risos.

hahaha o fato é que o hotel eh muito mais que… um hotel. Os caras utilizaram um conceito artístico fu#$do. Acredito que o hotel venha atender um destes novos targets que veem se destacando cada vez mais que os cool hunters chamam de “Wonder simplification”.

É uma busca pela reflexão do simples, porém com grande sensibilidade estética. Onde o prazer para o consumidor está na experiencia do consumo, apreciação de uma idéia que faz um produto/serviço transparcer seus – reais – valores.

Uma essência que não tem naaaada a ver com o minimalismo e subtração, apesar de chegar bem perto. Ela, tipo… mergulha na pureza do projeto,sabe?  E retorna em uma representação de modernidade. Uma reinterpretação? Talvez…

Caso vc, caro leitor, seja rico, o hotel fica na fronteira entre  Suíça e Liechtenstein e uma estadia no quarto mais caro sai por 30 Francos suiços (49 reais, mais ou menos). Faz a Marcia e vai.

Tapume, Marisa

Entre alguns sites brasileiros e gringos (http://www.thetrendygirl.net) vc já consegue ver  a ação da marca Marisa que, após decidir especializar algumas de suas lojas em Lingeries, contratou algumas modelos para dar uma ‘mãozinha’ na reforma das lojas.

Mas que benção né, gente? Se nossa publicidade já era conhecida como uma das mais criativas e a nossas mulheres como uma das mais bonitas em cristo, pq não juntar os dois, Neham?? E segundo fontes seguras, as mesmas modelos após fazerem a ação da Marisa, foram para o Bexiga gravar o novo comercial de uma marca de cerveja. Sim, aproveitaram os trajes. BRINKS.

São Paulo, a hot spot

Para muitos uma selva de concreto, para outros a capital Latin do luxo e para alguns apenas mais uma cidade grande.

Bem, não é exatamente assim que Hélvio Homero enxerga a metrópole. Com um olho eXpéRto, ele consegue mirar sua lente para pontos que você, paulistano nato, nunca na vida imaginou olhar com apreciação. Admiração pela pobreza? Pelo lixo?

Eu interpreto como uma admiração pelo abandono. E não só, tipo, pelo abandono social, mas pelo abandono de atenção. Nem dezprezo nem orgulho… Eles estão alí e, simplesmente não são percebidos.

E, sei lá, é bem interessante essa coisa de muita gente passando pelos mesmos lugares todos os dias e, assim como Homero, cada um tem o seu jeito de ver, observar, enfim…

É como uma exposição no Masp, sabe? Você está vidrado em uma obra, analisando cada traço, cada cor, a disposição dos objetos, o jogo de luz… Fica imaginando o que estava passando pela cabeça do artista naquele momento, o que o fez pintar aquilo, como ele aproveitou o espaço da tela… Aí de repente, passa seu amigo e fala: “Nossa que bosta esse, neh!” 

 

E acho que vale acrescentar aqui que, como vocês já sabem, para os trendsettings atuais NY, Milão, Paris, Tokyo e Londres não são mais os ovos de ouro. Países emergêntes, como Russia, Índia, China são as bolas da vez. E mais que qualquer um destes citados, o Brasil é o atual queridinho. E não acredite você nos economistas que dizem que o fator Economia está sendo cada dia mais desenvolvido e blá blá blá… O nosso DNA é o fator mais importante para nossa mudança. Nossa alegria, nossa amizade, nossa história, um país tão novo e com tanta história, nossos valores e principalmente nossa estética. Se hoje a Rússia tem uma boa distribuição, a China atrai o consumo e a Índia manda bem na comunicação, nós temos a mais linda estética do planeta.

Sabe aquela frazisinha clichê de termino de namoro? “Ame-se primeiro para depois amar alguém?”

Cabe aqui também. Olhe para dentro. Lá fora tá cheio de gente boa, de coisas legais, mas é muito importante o valor interno. Afinal, Brasil é #trends na gringa, gata. Fikdik.

Bjo

Graffiti Day

Legal, ó! Hoje é dia do Graffiti!

E você com isso? #trends, gata

Olha esse cara que I-RADO!

Conhecido por – quase – toda Europa, Blu já fez/faz trabalhos em Milão, Paris, Barcelona, Praga e mais algumas outras cidadezinhas interessantes.

É um tipo de Stop Motion no muro. Bemmm legal!

Infelizmente aqui, no Brasil, Blu só é conhecido através do You Tube e por seu Blog, onde ele disponibiliza alguns de seus vídeos em Torrent.

Vale a pena conferir o blog do brother também!

Bom final de semana!

bjo!

Olha, dependendo do ponto de vista…

Olha que engraçado.

Sabe quando a gente não tem – absolutafuckingmente -nada pra fazer e começa a tirar fotos de perspectiva? Segurando a luasegurando o amigo e outras coisas idiotas

Bom, o fato é que, algumas pessoas, começaram a levar a ‘parada’ a sério.

A brincadeira tomou proporções grandes e, ao poucos, começou a ficar divertida.

Claro que alguém tinha que ganhar dinheiro com isso, certo? Certo!

O trabalho abaixo é um projeto desenvolvido pela ZMIK, um estúdio de design suiço para a agencia ‘Iart Interactive’ uma agência de design digital também situada na Suiça. 

As paredes foram pintadas nas cores da agência com um perfeito efeito de perspectiva que permite uma ilusão de ótica dependendo de onde o observador esteja, afim de faze-lo imaginar através das paredes.

Muito legal, hein? #trends