Conheça C215!

Este ‘tetéio” (como diria uma outra colaboratriz deste blog) de que vamos falar hoje,  é o francês Christian Guémy ou, se preferir, seu ‘warname’ é C 215.

Muito interessante o modo de expor seu trabalho pelo mundo.

O cara usa como suporte /base portas enferrujadas, latas de lixo, escapamentos de veículos abandonados (???), enfim!

Já vimos coisas do tipo por aí e por aqui também, mas o fato é que o cara é um F#da, um grande mestre das artes e teria potencial para expor com grandes galeristas do mundo todo.

Ainda sim, ele prefere os muros de Diadema.

Istoooooooooo, estas fotos a seguir são de seu ultimo trabalho “aqui” em Diadema, São Paulo.

Agora vcs podem ver essa estrevista divertidissima que o canal Street fez com o ‘tetéio’, Chris.

Eu não achei legendado, mas se vc não conseguir entender a Aliança Francesa está com 20% em off nos cursos intensivos de verão. #TOZUANDO

É feio, bora pintar II

Continuando a série iniciada semana passada (não declarada ‘série’, até então), merecidamente estreada por Richard Vermaak, esta semana voltamos com um GRANDE artista urbano: O americano (quem diria?) Chip Thomas.

Na verdade, só o colocamos na categoria pelo simples fato de nao existir ainda a categoria Artísta Rural.

Bom, o cara mora em uma reserva indígena (Navajo), localizada no nordeste do Arizona. Chip, na verdade, é médico, mas sua paixão pela arte e fotografia é bem maior que pelo seu real ofício. Autodidata, realiza intervenções incríveis, espalhando pelas redondezas imagens que, em tamanho ampliado, retratam a cultura local. Di-ver-ti-do!!

Este slideshow necessita de JavaScript.